Orange Business Services e De Beers inovam em uma solução de geofencing para aumentar a segurança em mineração offshore

  • Projeto-piloto da Orange usou tecnologias digitais IoT e sensores para monitorar a proximidade da tripulação das máquinas pesadas

A Orange Business Services e a De Beers Marine South Africa, uma divisão da De Beers, empresa líder global no segmento de diamantes, instalaram e testaram, em parceria, uma solução personalizada de IoT (internet das coisas) cujo objetivo é fornecer geofencing a fim de manter distanciamento no ambiente de trabalho, visando a segurança da equipe ao redor do maquinário pesado utilizado nas operações marinhas de mineração de pedras preciosas. A nova solução foi conduzida de forma bem-sucedida, a bordo do MV Mafuta, atualmente a maior plataforma de extração de diamantes, sob a responsabilidade (propriedade e operação) da Debmarine Namíbia, que cobre cerca de 150 quilômetros de costa da Namíbia (sul da África).

Os navios de mineração de diamante são espaços restritos, nos quais a tripulação e o maquinário pesado ficam relativamente próximos. Ambas empresas estão comprometidas em garantir os mais altos padrões de segurança operacional para o time. A solução IoT da Orange foi desenvolvida em resposta aos objetivos de minimização de danos da De Beers. O projeto se deu após um engajamento inicial e um workshop com a equipe da Orange Business Services, na África do Sul, focado em tecnologias de internet das coisas, como localizadores Bluetooth de baixa energia e sensores vestíveis/usáveis, como uma ferramenta de localização da tripulação, integrada com antenas a bordo e um motor/software que levam a marca Orange.

No projeto-piloto, a Orange Business Services importou os arquivos AutoCAD do Mafuta e realizou uma pesquisa “in loco” a bordo para mapear as localizações das antenas, podendo assim aplicar o geofencing em áreas pré-determinadas do navio. Dez membros da tripulação foram equipados com sensores de pulso. Se um dos tripulantes violasse a área com a “cerca geográfica” a bordo, a ponte do navio seria alertada imediatamente.

O De Beers Group Technology SA -- braço de P&D do De Beers Group -- está agora explorando mais aplicações , como uma função de alerta de violação para conectar os sensores diretamente ao maquinário de mineração por meio de um sistema de controle SCADA - Supervisory Control and Data Acquisition (controle de supervisão e aquisição de dados, em tradução livre) e PLCs - Programmable Logic Controllers (controladores lógicos programáveis), para facilitar uma execução à prova de falhas caso haja uma violação na “cerca geográfica”.

A Debmarine Namíbia tem um objetivo muito claro de “dano zero” em todas as operações. “Estamos constantemente buscando maneiras de aumentar a segurança dos funcionários, especialmente em relação ao maquinário pesado necessário para as operações de recuperação diamantes. A consulta de engajamento inicial e o workshop conjunto com a equipe da Orange Business Services foram muito produtivos, identificando rapidamente o potencial de uma solução de IoT para garantir o bem-estar de equipe nas embarcações. Passamos rapidamente para uma fase piloto, que agora confirmou o potencial desta abordagem inovadora que podemos incorporar em nossos processos e procedimentos de segurança existentes”.

Gerhardus Theron, gerente de embarcações da MV Mafuta

“Esta solução IoT inteligente desenvolvida com a De Beers é um grande exemplo de inovação e co-criação, em parceria com nosso cliente. O piloto de geofencing provou ser bem-sucedido em um dos ambientes industriais pesados mais desafiadores - uma mina de diamante flutuante no mar, com exposição prolongada a fortes vibrações e água salgada corrosiva. A próxima fase de desenvolvimento terá como objetivo refinar a interface e as capacidades de coleta de dados, além de incluir uma função-teste de ‘gatilho’ que desativará o maquinário, em caso de violação da ‘cerca geográfica’ por um membro da tripulação”.

Keith Matthews, gerente nacional para África do Sul da Orange Business Services