Ferramentas digitais de colaboração como parte integrante do ambiente corporativo

A comunicação efetiva entre membros de uma equipe de trabalho se tornou o aspecto mais importante nos dois últimos anos para 72% das empresas, segundo mostra uma pesquisa da Harvard Business Review. E isso faz todo o sentido quando pensamos que a colaboração efetiva só acontece de fato quando não há ruídos na conversação entre as áreas de uma empresa. Quando todos os setores dialogam corretamente, o andamento das atividades de toda a companhia é beneficiado.

As ferramentas tecnológicas disponíveis para gerar um maior nível de colaboração são várias: nuvem para armazenar e compartilhar dados, conferências via web, ferramentas de trocas de mensagens, agendas e calendários web compartilhados, aplicativos de gerenciamentos de atividades e projetos, entre outros.

Apesar de 54% das empresas estarem investindo em soluções práticas para o ambiente corporativo, em quase metade delas (44%) os funcionários não aderiram à utilização. Isso acontece porque, em cerca de 38% das empresas, as ferramentas têm pouca integração com outros processos de negócios da organização ou são muito complicadas de se usar (26%).

Então, para o bom uso dessas ferramentas, são necessárias mudanças culturais no ambiente corporativo, que mostrem que compartilhar informações é positivo, que o colaborador bom é o que divide e não o que guarda o conhecimento apenas para si. Além disso, é importante garantir que todos tenham acesso às melhores práticas de utilização dessas ferramentas. Para alguns, a utilização pode ser intuitiva, para outros, nem tanto. Se todos estiverem na mesma página, as coisas fluirão, mas se nem todos se engajarem com o processo, o trabalho ficará comprometido.

Outro ponto importante é garantir que as empresas tenham hierarquias mais flexíveis, que incentivem a contribuição de todos, independentemente do nível em que se encaixam, sem o medo de parecerem inadequadas. Fazer, por exemplo, uma web conference mensal com o CEO da empresa não surte efeitos se ele não estiver aberto a ouvir as ideias e iniciativas dos diferentes departamentos e colaboradores.

No entanto, quando bem pensadas e adequadamente incluídas no ambiente corporativo, as ferramentas digitais de colaboração transformam as relações nas corporações, reduzem barreiras para a troca de informações e causam um salto de produtividade

Segundo dados do IDC, até 2019, mais de 60% das empresas da América Latina terão equipes dedicadas à transformação digital, o que mostra que as ferramentas digitais cada vez mais farão parte do ambiente corporativo. Nesse momento de mudança nos padrões, sairão na frente as empresas que adequarem mais rápido seus processos ao uso colaborativo da tecnologia.

Rodrigo Coppola
Rodrigo Coppola

Rodrigo Coppola é gerente de desenvolvimento de negócios para a América Latina. Ao longo dos anos, ele vem trabalhando em diversas áreas da Orange Business Services, como Gerenciamento de Projetos, Pré-Vendas, Consultoria e Desenvolvimento de Negócios. Rodrigo está atualmente focado em soluções de colaboração, apoiando as necessidades de nossos clientes, apontando oportunidades, expandindo parcerias e promovendo nosso portfólio de colaboração na região.